Otoplastia Combinada

Orelha em abano é a deformidade congênita mais comum de cabeça e pescoço, cuja transmissão se dá por herança autossômica dominante, sem predileção por gênero. A orelha proeminente ou “em abano” ocorre quando há um excesso ou hipertrofia da concha auricular, apagamento da antélice, um ângulo escafoconchal maior que 90º ou uma combinação destes, ocorrendo uni ou bilateralmente.

O objetivo é apresentar uma abordagem conservadora para correção de orelha em abano, com a associação de técnicas.

Métodos: Foi utilizada uma variação cirúrgica para realização de otoplastia com o auxílio de uma abordagem anterior para ressecção da concha auricular associada ao enfraquecimento da antélice com incisões parciais na cartilagem também por via anterior e a realização de pontos de Mustardé por via posterior para melhor definição da antélice, sem a fixação da concha à mastoide.

Foram operados 200 pacientes com idade média de 17 anos, entre janeiro de 1987 e janeiro de 2015, sendo 60% do gênero feminino.

Resultados: Dos 200 pacientes, apenas 24 necessitaram revisões cirúrgicas discretas.

Conclusão: O procedimento cirúrgico é simples, facilmente reprodutível, proporcionando bons resultados, com alto grau de satisfação e baixo índice de complicações/morbidade.

Descritores: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Orelha externa; Pavilhão auricular/anormalidades; Hipertrofia.

Leia artigo completo, clique aqui!

Original Article - Year 2018 - Volume 33 - Issue 2
 Osvaldo Ribeiro Saldanha1,2*; Osvaldo Ribeiro Saldanha1; Cristianna Bonneto Saldanha1,2; Paulo Rodamilans Sanjuan3; Sabina Aparecida Alvarez de Paiva3; Bernardo Fernandes de Souza Fontes3; Flávio Francescheli3; Naby Gebrim3; Francisco Felipe Góis de Oliveira2